artaudiana para ...



tens os olhos alegres
tristes
'tudo que age é uma crueldade'
a porta já sendo porta atrás de ti
e daqui tuas costas tão bonitas
- o drama do teu corpo no além-porta
é real. o invisível
só o gesto sem teus olhos é deserto
alegres
são tristes
'esse teatro de quintessência
onde as coisas dão estranhas meias-voltas antes de voltar
à abstração'
a verdade como aspas chuvosas
nessas terras de portas
ao teu silêncio é ode
amor.