03.08.2014

eu não sei quantas vezes passaram
por nós aquele cão aquele avião aquele filme
eu me lembro da primeira vez que viemos morar aqui
já se passaram tantas vezes sempre nos mudamos praqui
eu me lembro do que era sentir quando começaram a escrever aquela narrativa
nas pedras do campeche uma ilha parece estar sempre ligada
a outra: morávamos a norte
você o deserto eu o cerrado era o tempo
em que a única palavra em todas as línguas era sertão
a palavra pedra é fatalmente moderna a palavra sertão deu nome ao primeiro homem
eu me lembro de como ele era uma mulher e pronunciava articuladamente sErrtAum
você dizia mÊibi pronuncie articuladamente a palavra mÊibi parece o nome de uma mulher
ela dizia sErrtAum eu me lembro
de como a guerra era iminente de como ninguém mais se entendia depois das palavras
eu nunca mais consegui ler o poema nas pedras da capivara uma serra
parece estar sempre levando a outra e nós ouvimos alguém dizer vai haver um bolão para a guerra
nessa época poucas palavras existiam além de bolão para a guerra e a palavra sertão já tinha
perdido bastante seu valor
eu tenho uma relação bíblica com a palavra vez
eu me lembro muitas vezes eu sei muitas vezes nós moramos muitas vezes aqui
o cão o avião o filme passam continuamente em se deixando as vezes encontrarem-se
a única palavra que não se pode continuar é ilha
que portanto veio depois da guerra daquela guerra eu não lembro como ficou o bolão
a palavra sertão é a mais extensa é desde aquela mulher dizendo até hoje não terminou de ser dita
aquela mulher morreu dizendo ilha