09.10.2015

eu lhe faç'uma palavra co'a minha vid'inteira
são essa voz que lh'atravessa
todas as minhas idades

não m'exista mais sou o mundo
temente de mundo miúra

olh'as minhas mãos
não há nada